Produção de ouro da Jaguar tem aumento trimestral de 5%



Produção de ouro da Jaguar tem aumento trimestral de 5%

A produção do terceiro trimestre teve teor médio aumentado para 3,36 gramas de ouro por tonelada e taxa de recuperação de 90%. De janeiro a setembro, a mineradora produziu 62.840 onças de ouro. Na comparação com o terceiro trimestre de 2016, quando foram produzidas 25.783 onças, a produção apresentou queda de 19,4%.

Segundo a mineradora, a mina de ouro Pilar bateu o recorde de teor ao registrar 3,77 g/t Au no trimestre. Isso se deve ao aumento da atividade de mineração no corpo mineral de alto teor BFII, o que resultou na produção de 9.674 onças no trimestre, um aumento de 26% na comparação trimestral. "O teor de ouro de Pilar, em setembro, foi de 4,48 g/t Au. A maior média de teor e a menor tonelagem reduziu o Custo Operacional Desembolsável por onça vendida no terceiro trimestre", diz a mineradora em nota.

Na mina Turmalina, a produção foi de 9.616 onças, com teor médio de 3,10 g/t Au, o que mostra uma queda devido ao volume menor de material minerado a um atraso em se chegar ao Orebody A que tem maior teor, fazendo com que fosse utilizado material do Orebody C que tem teor menor.

O teor crescente da mina Roça Grande, que chegou a 2,89 g/t Au, contribuiu para a produção de 1.491 onças no trimestre, valor 25% mais alto do que no trimestre anterior.

O custo operacional (COC, em inglês) médio foi de US$ 819 por onça, o que apresenta uma redução de 11,4% em comparação a US$ 924 no primeiro trimestre de 2017. "O COC por onça diminuiu significativamente em setembro 2017 para US$ 743", diz a nota.

A Jaguar reduziu a sua meta de produção de 2017 de aproximadamente 95 mil onças para a faixa de 87 mil a 92 mil onças de ouro, devido à produção abaixo do esperado em Turmalina. No fim de setembro, a mineradora tinha em caixa US$ 19,2 milhões.

 

FONTE:

http://www.noticiasdemineracao.com/noticiasdemineracao/news/1257094/produ%C3%A7%C3%A3o-ouro-da-jaguar-tem-aumento-trimestral