Indústria extrativa mineral fecha 133 vagas em setembro



Indústria extrativa mineral fecha 133 vagas em setembro

A indústria extrativa mineral fechou, em setembro deste ano, 133 vagas, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem (19) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. De janeiro a setembro, o número de postos de trabalho fechados no setor, que inclui a indústria do petróleo, totaliza 1.907.

De outubro de 2016 a setembro deste ano o setor perdeu 7.547 postos de trabalho. No mês passado, a indústria extrativa mineral registrou 2.381 admissões e 2.514 desligamentos. Por enquanto, neste ano, o saldo positivo de vagas no setor aconteceu somente em abril, quando foram abertos 263 postos de trabalho.

O mês de setembro registrou aumento de 34.392 vagas nos postos de trabalho com carteira assinada. É o sexto mês seguido em que foram abertas mais vagas de trabalho formal.

Dos oito setores analisados pelo Caged, quatro tiveram aumento nos postos de trabalho. São eles: indústria de transformação (+25.684), comércio (+15.040); serviços, (+3.743) e construção civil (+380).

Houve retração, além da indústria extrativa mineral, nos setores de agropecuária (-8.372); serviços industriais de utilidade pública (-1.246); e administração pública (-704).

No acumulado do ano, o saldo positivo chega a 208.874 empregos, um aumento de 0,5% em relação ao estoque de empregos de 2016. O aumento é resultado de 11.262.961 admissões e 11.054.087 desligamentos.

A Região Nordeste novamente foi a que gerou mais postos de trabalho com 29.644 vagas. Em seguida, vêm as regiões Sul, com 10.534, e Norte, com 5.349. Já nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, houve redução nos postos, com quedas respectivas de 8.987 e 2.148 empregos.

Entre as 27 unidades federativas, 20 tiveram saldo positivo. Pernambuco foi o Estado que teve melhor resultado, com 13.992 vagas abertas. Em seguida, aparecem Santa Catarina, com 8.011; Alagoas, com 7.411; Pará, com 3.283, Paraná, com 2.801, Bahia, com 2297 e Ceará, com 2.161.

Rio de Janeiro, Minas Gerais e Goiás tiveram saldo negativo, com respectivamente redução de 4.769, 4.291 e 3.493 postos de trabalho. Com informações da Agência Brasil.

FONTE:

http://www.noticiasdemineracao.com/noticiasdemineracao/news/1257212/ind%C3%BAstria-extrativa-mineral-fecha-133-vagas-em-setembro